Gilles de Rais

Publicado: março 10, 2009 por Mellanye em Gilles de Rais

Nascido em 10 de Setembro de 1404 em Machecoul. Foi um nobre francês, soldado e lutou em diversas batalhas contra os ingleses. Rais seria acusado e condenado por torturar e estuprar centenas de crianças. Junto com Erzsébet Báthory, ele é tido com o percurssor dos assassinatos em séries.

Quando criança falava latim fluentemente, era inteligente e dedicado. Sua guarda passou para seu avô Jean de Craon após a morte de seus pais. A partir de então a personalidade de Gilles fora moldada á base de muito narcisismo, ensinamentos de soberania, poder e orgulho. Foi proclamado cavaleiro por seu avô, quando aos 14 anos ganhou uma armadura e foi imposto a treinar agressivamente. Começou matando animais, um ano mais velho cometeu seu primeiro assassinato. Convidou um amigo para um duelo aparentemente inocente, quando atingiu-o com a espada e o deixou agonizando ate a morte. Na época Gilles se quer foi acusado, afinal era nobre, e a pobre vitima, humilde.
Em 1420 após a carreira militar, casou-se com Catherine, moça de familia rica da Bretanha. Em 1429, agora pai da sua única filha Marie, dizia não amar a mulher, o que deixava em partes explicitas seu comportamento bissexual. Lutou ao lado de Joana D’Arc, com quem voltou vitorioso a Paris.
Após as derrotas e amorte de sua estimada amiga de combate Joanna D’Arc, Rais tornou-se um homem triste e muito sombrio. Mudou-se para o castelo Tiffauges, onde se deixou tomar conta de demonios e sentimentos perversos. Entre o período de 1432 e 1440 foi contabilizado o desaparecimento de 1.000 meninos, com idade entre 8 e 10 anos. Seu castelo era rodeado por bruxas, alquimistas, sadistas e adimiradores, que participavam de rituais de matançam tortura e violação das crianças, sempre ao cair da noite.
Gillers começara a entrar na mira da justiça, mas sempre dizia que entregava as crianças a Inglaterra, para converterem-se em padres e sacerdotes. Além do castelo de Tiffauges, ele usou o castelo de Machecoul e a casa de Suze para cometer seus delitos.
Em 1440 uma profunda investigação levou Gilles a ser o principal acusado dos crimes, durante o julgamento ele declarava-se inocente. POr ter transtornos de personalidade ele acabou confessando os assassinatos e estupros, detalhando todos os possiveis. No dia 26 de Outubro do mesmo ano, Rais e seus capangas foram levados até Nantes, onde foram enforcados e quimados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s