Ted Bundy

Publicado: março 14, 2009 por Mellanye em Ted Bundy

Nascido como Theodore Robert Cowell, em 24 de Novembro de 1946 nos Estados Unidos, Bundy foi acusado de matar e estuprar 35 mulheres durante a década de 70.


Lista de vitimas + data do assassinato, veja aqui.

Teve uma infância conturbada, foi levado a acreditar que seus avós maternos eram seus pais, e sua mãe biológica, que vivia na mesma residência ele acreditava ser sua irmã. Seu pai ele nunca conheceu, era apenas um homem com quem sua mãe havia saido algumas vezes. Ele dizia amar seu avô, embora fosse um homem completamente violento – batia em cachorros, agredia mulheres.
Com 4 anos a mãe biologica de Teddy mudou-se da cidade e o levou. Sua mãe casou-se (e Teddy recebeu o sobrenome Bundy) e teve mais quatro filhos, que Theodore costumava cuidar. Bundy era um ótimo aluno, mas tinha um temperamento tímido e explosivo, pois seus colegas de classe costumavamm perturba-lo.
Aos 21 anos, ele arrumou seu primeiro amor. Leslie Holland, filha de uma boa familia, de boa indole; acredita-se que foi com ela que ele teve sua primeira relação sexual. Para a moça, Bundy era alguém sem objetivos, mas ele tentava impressiona-la com mentiras rotineiras de planos de vida – Nesta época, suspeitava-se que ele cometia delitos, como roubo de carros na cidade.
Um ano depois, Leslie rompe o namoro, pois havia se formado. Teddy ficou deprimido e obcecado com ela.
Em 1969, aos 23 anos, descobriu que sua “irmã” era na verdade sua mãe verdadeira. Seu comportamento com ela não mudara, mas ficou ainda mais distante de seu pai adotivo.
Formado em Psicologia, Teddy tinha notas muito boas na faculade, onde por sinal conheceu uma secretária tímida, que era separada e tinha uma filha. Relacionou-se com ela durante 5 anos. Elizabeth Kendall era seu pseudônimo, cujo usou-o para escrever o livro “The stranger beside me” (traduzindo: Um estranho ao meu lado). Ted queria casar-se com ela, mas Elizabeth sempre adiava a data dizendo não ser hora, com isso ele suspeitava que ela mantinha outros relacionamentos.
Ted começou a envolver-se com a política… Aparentemente ele levava uma vida do bem, ganhara até uma medalha por ter salvo um garoto de 3 anos que se afogava no lago na cidade. Ele prestava assistência a pessoas com problemas emocionais em que as atendia pelo telefone. Ann Rule, que trabalhava no mesmo lugar que Ted (ajuda emocional na Crisis Clinic) escrevia artigos policiais para revistas. Todos os domingos e terças-feiras ficavam os dois sozinhos numa casa. Por coincidência, Ann foi requisitada para escrever um livro sobre o Serial Killer da cidade, que ainda não havia sido identificado.
Bundy era membro ativo do Partido Republicano, e durante uma viagem em 1973, encontrou Leslie, sua primeira namorada. Como ele havia mudado, ela interessou-se realmente por ele, então continuaram mantendo encontros (Leslie não sabia sobre Elizabeth). Com o tempo, Theodore não quis mais saber de Leslie e sumiu dela um ano depois.
Com o passar do tempo, muitas garotas desapareceram, e haviam similiaridade entre elas; todas eram brancas, de cabelos negros, compridos e geralmente repartidos ao meio. Testemunhas relatam que minutos antes de sumirem, as vítimas eram vistas conversando com um homem que estava com o braço engessado e pedia ajuda para carregar livros. Em 1974 os cranios de Janice Ott e Denise Laslund foram encontrados num parque – ambas desaparecidas no dia 14 de julho, mas em horarios diferentes. Uma testemunha desse caso dizia que ouviu o homem dizer que chamar-se “Ted” a abordar as garotas. Outras duas mulheres foram abordadas por ele, mas não o ajudaram a carregar os livros. Por causa das denuncias, Ted Bundy começou a ser investigado.
A namorada de Ted, Elizabeth, viu os retratos falados feitos pelas testemunhas e achou uma certa semelhança com Bundy, inclusive pela descrição do fusca que o criminoso usava e alguns perternces – todos de Ted. Ela entrou em contato com a policia e mostrou às testemunhas algumas fotos do suposto assassino, mas infelizmente ele não foi reconhecido. A policia então esquedeu dele.
Theodore mudou-se para outro estado (onde mataria mais), onde em Outubro, Melissa Smith, filha de um chefe de policia foi morta, estrangulada, estuprada e sodomizada. Já Laura Aime de 17 anos, sofreu pancadas no rosto e a mesma violência sexual. Em Novembro do mesmo ano tentou capturar Carol DaRonch, mas levou um “chute no saco” e a vítima acabou fugindo. Antes do fim do dia, capturou Debby Kent. Joni Lenz que foi atacada em 1974, foi encontrada em seu quarto, onde apanhou muito e estava com um apoio da cama cravado em sua vagina. Janeiro de 1975 foi a vez de Caryn Campbell que foi encontrada um mês depois perto de uma estrada, onde teve seu corpo comido por animais. Em Fevereiro foi a vez de Brenda Ball, e assim insáciavelmente…
Durante 4 anos (entre 74 e 78) Bundy fez 36 vítimas, apesar de nunca ter dito o número certo, as investigações sempre pendiam para um número maior. Quando tocava-se no assunto de número de vitimas, Ted dizia “Acrescentem um dígito e terão o total.”
Ted Bundy deu trabalho á policia na hora de captura-lo, mas em 75 DaRonch (a mesma do “chute no saco”) o reconheceu, assim como amigos de Debby que o viram abordando-a. Elizabeth, namorada de Bundy, ao depor, comentou sobre o pouco interesse sexual do mesmo no último ano, e quando se interessava, era prazeroso a ele comenter pequenos atos violentos (“bondage”). No ano segunte foi levado a julgamento pelo sequestro de Carol, mas a tranquilidade era tanta que ele negava a acusação. Entretanto, foi condenado à prisão e lá foi avaliado por psicólogos, quando foi lançada a tese de que “Ted tinha medo de ser humilhado em suas relações com as mulheres”.
No decorrer do tempo, as provas de outros crimes contra o serial se avolumavam, e no julgamento do caso Caryn, ele decidiu defender-se a si mesmo. Numa ida a biblioteca da prisão em julho, pulara uma janela e estava livre. cerca de 150 homens saíram a sua caça, mas não o acharam. Num julgamento, Ted descreveu essa passagem como “Nada saía errado. Se algo saía, a próxima coisa que acontecia era tão boa que compensava. Era até mesmo melhor.”
Roubava alimentos e dormia em lugares diferentes, até que um dia tentou roubar um carro para sair da cidade, mas foi pego. Desta vez, ao ir na biblioteca da prisão, ele era algemado. Era tão insistente que fugiu mais uma vez da prisão! Desta vez pelo teto, foi parar na sala de um guarda, onde saiu pela porta da frente da prisão. Quando se deram conta de seu desaparecimento, Bundy ja estava a caminho de outro estado, onde se alojou usando um nome falso.
Em janeiro de 78, Ted entrou em um alojamento de estudantes mulheres (Chi Omega). Eram atacadas enquanto dormiam. Duas morreram, em uma, o mamilo quase foi arrancado por uma mordida, além de ter sofrido invasão sexual com uma lata de spray para cabelo. Em outra, o cérebro estava exposto, pelas pancadas. Duas outras ficaram paraplégicas. Ele teve de fugir, porque uma, além de ver seu rosto, acabou reagindo. Poucos metros dali, Ted atacou outra mulher, em seu apartamento. A policia chegou rapido, pois os vizinhos ouviram os gritos; poucas pistas foram deixadas, apenas mordidas na nádega da vitima e fios de cabelo. Kimberly Leach, de 12 anos, foi a última vítima conhecida do Serial Killer, o estupro aconteceu em fevereiro de 78 e seu corpo só foi achado semanas depois.
Ainda em fevereiro Ted foi levado a julgamento pelos crimes no Chi Omega e pelo assassinato de Kimberly. Novamente, assumiu sua defesa e negava os fatos. No caso Chi Omega, Ted complicou-se bastante, mas prova que levou-o a ouvir o veredito de “culpado” foi a mordida. Sua pena seria decidia em outro julgamento, onde Ted foi duplamente condenado à morte, na cadeira elétrica. Ainda faltava o caso de Kimberly, onde foram chamadas 65 testemunhas e o julgamento durou um mês, pelas investigações e fibras de roupas de Kimberly no veiculo de Bundy, ele era culpado outra vez.
A morte foi marcada para março de 1986. Enquanto a apelação corria, a data foi remarcada, para janeiro de 89. Ted negociou alguns anos de vida a mais, em troca de confições de seus crimes, mas a tentiva não obteve sucesso. Por fim, foi morto e seu corpo cremado.

Atualizado em: 28/maio/09:

ted-bundy-2
17/janeiro/89, o corpo de Ted após a execução.

Curiosidades:
– O autor Thomas Harris, com o auxílio de um passe de imprensa, esteve na corte durante um dia do julgamento em 1979. Neste dia foi debatida a marca de mordidas de Bundy em uma de suas últimas vítimas e assim Harris se inspirou na criação da personagem Francis Dolarhyde no seu livro “Dragão Vermelho”, além disto o assassino “Buffalo Bill” de seu livro “O Silêncio dos inocentes” é parcialmente inspirado em Bundy;
– No filme PSICOPATA AMERICANO, Christian Bale, que interpreta o assasino Patrick Bateman faz referência a Ted Bundy perguntando a uma amiga se ela sabia que Bundy tinha uma cachorra chamada Lassie;
– Diversas bandas de Rock e Metal possuem músicas inspiradas em Ted Bundy entre elas Jane’s Addiction (utilizando inclusive trechos da voz de Bundy), Aborted, Church of Misery (que tem uma capa de disco inspirada em Bundy) e Combichrist; (nota da editora: boas bandas, recomendo!)
– O vocalista da banda Korn, Jonathan Davis, comprou o fusca original onde Ted Bundy cometeu a maioria de seus crimes como parte de sua coleção de itens relacionados a serial killers;
– Em um episódio do desenho South Park que foi ao ar em 25 de outubro de 2006, Ted Bundy é descrito e satirizado como um dos três patetas. Os outros dois são os assassinos John Wayne Gacy e Jeffrey Dahmer;
– Outras três “biografias” de Ted Bundy foram produzidas para a televisão estadunidense nos anos de 1986, 2003 e 2004 onde os atores que interpretaram Bundy foram respectivamente Mark Harmon (do seriado NCIS), Billy Campbell (DRACULA) e Cary Elwes (JOGOS MORTAIS).
– Theodore Robert Bundy foi eletrocutado as 07:06 A.M e morreu ás 07:16 A.M.. Chorou durante toda aquela noite e em sua ultima refeição ele comeu filé, ovos, purê de batatas e café. Enquanto lá fora a multidão insandecida hostilizava Bundy com gritos do tipo “Frite Bundy, Frite!” e “Barbecue Ted!”. Ssuas ultimas palavras foram para sua mãe, ele pediu desculpas por ter inflingido a ela esta dor.

comentários
  1. […] Atualizações Atualizei com informações e fotos as páginas de Charles Manson e Ted Bundy. […]

  2. […] O Estripador Moses Sithole Myra Hindley & Ian Brady Pedro Alonso Lopez Richard Ramirez Ted Bundy Yang Xinhai Outros Artigos Serial Killers no Brasil Depoimentos Filmes Livros Métodos de […]

  3. Asura A7X disse:

    Bem interessante este blog gostei bastante do conteúdo, pois também me interesso muito pelo assunto, espero em breve ver mais conteúdos…XD

  4. Misha disse:

    Para mim ele não era louco como,Dahmer.Ele era só um estuprador,por ser rejeitado pelas 2 namoradas.Ficou com raiva das mulheres em geral.

  5. Béltina disse:

    Esse cara era mesmo um piscicopata muito louco………….

  6. Mary disse:

    Era um psicopata mesmo. O ódio pelas mulheres, uma raiva reprimida e a tendência a ser extremamente violento (Seria influência do tão amado avô?) o levaram a cometer esses crimes. Tenho certeza que ele tinha consciência do que fazia, não era um tremendo louco, apesar de ser rotulado assim pela população. Simplesmente matava, e certa vez chegou a dizer que era divertido cometer tamanha crueldade contra suas vítimas. Nem sei como teve algumas mulheres que conseguiram sobreviver das garras dele.

  7. Ricardo disse:

    Mary, concordo com tudo que disseste. Mas as pessoas são leigas demais para entender tais diferenças. Ele certamente sabia oque estava fazendo, isso não o torna louco, e sim um psicopata.

    Ele sabia oque queria, sabia como fazer, tinha consciência…

  8. Hugo disse:

    Boas… Alguém arranja o video do julgamento do Ted? Obrigado

  9. Ester Araujo disse:

    Conheço essa estória há tempos,inclusive assisti um filme sobre esse monstro.Louco,psicopata,demônio,infeliz,pedófilo……sim,Ted foi tudo isso e muito mais.Imagino que as famílias das vítimas jamais superaram a tragédia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s